As temperaturas para cada cerveja

Atualizado: 27 de mar.

A temperatura de serviço da cerveja tem efeitos significativos sobre seu sabor, aroma e aparência. As cervejas tem uma vasta gama de sabores e texturas e por isso não é de admirar que as temperaturas de serviço ideias variem do mesmo modo.


Especialmente nos EUA, muitas cervejas são servidas demasiadamente geladas, uma herança da duradoura cultura das lagers destinadas ao mercado de massa desse país. Costuma-se dizer que essas cervejas são mais saborosas ''bem geladas'', mas as melhores cervejas raramente têm algum sabor quando servidas abaixo de 3,3ºC.


Na maior parte dos sistemas de chope, pode ser difícil servir cervejas mais quentes sem produzir excesso de espuma, mas temperaturas de serviço mais altas são possíveis quando o sistema é bem projetado. É óbvio que no caso das cervejas engarrafadas/enlatadas o processo é consideravelmente mais fácil; na verdade é possível servi-las em qualquer temperatura, pois em casa, é fácil obter a temperatura correta.


É importante atentar que cervejas servidas muito frias aumentam a sensação de amargor, secura, carbonatação e tanino e muita vezes dão à cerveja uma qualidade mais refrescante e ajudam na retenção de espuma. Mas também faz com que percam sabor e aroma e tenderão a ter um gosto mais leve. Em contraposição, as temperaturas mais altas trazem à tona os elementos voláteis da receita e possibilitam que a cerveja exiba sua gama completa de aromas e sabores ao mesmo tempo em que acentuam o corpo, a suavidade, a acidez e as características do malte.


A grande maioria das cervejas evidencia o que ela têm de melhor entre 5,5 ºC e 12,7 ºC. Os sabores das lagers baseiam-se nos ingredientes, sendo que a fermentação a frio não produz muitos sabores frutados ou aromáticos. as temperaturas mais baixas tendem a ser mais adequadas para isso por que não há muito a perder com a refrigeração. As dark lagers especialmente as mais pesadas, como doppelbock, vão apreciar temperaturas levemente mais altas para permitir que seus ricos sabores de malte evoluam. A maioria das cervejas de trigo e os estilos americanos como IPA são em sua maioria mais apropriados na extremidade inferior desse intervalo. Muitas cervejas belgas são de alta fermentação, delicadas e extremamente aromáticas; a maior parte delas tem melhor sabor no meio desse intervalo de temperaturas.


As temperaturas mais elevadas são reservadas para as cervejas britânicas fermentadas em barril. Contrariamente à opinião estrangeira, as ales britânicas não são servidas à ''temperatura ambiente''(poucas bebidas, incluindo o vinho tinto, são saborosas as temperaturas próximas de 21ºC). Abaixo apresentamos algumas orientações gerais sobre as melhores temperaturas de serviço.




5ºC - 8ºC - cervejas de trigo, pale lagers e ipas, relativamente frias

7ºC - 9ºC - dark lagers, brown ales, farmhouse ales, sour beers e pale abbey

9ºC - 11ºC - irish stouts, dark strong abbey ales, brittish summers ales

11ºC - 13ºC - ales fermentadas em barril, barley wines, imperial stouts.



Lembre-se sempre que, assim que a cerveja é servida no copo, ela tende a ficar quente. Portanto, não há praticamente nenhum mal em servir uma cerveja levemente abaixo da temperatura ideal e permitir que ela se aqueça, até atingir a temperatura ideal.



Texto baseado no artigo de Garrett Oliver

mestre-cervejeiro estadunidense