Creamveik

Atualizado: 21 de mar. de 2021

Exemplar da Escola Latino-americana de Cerveja

Série Dezembro 2020


A Creamveik é um estilo pioneiro no Brasil criado pelo Henrique Boaventura e o Estevão Chittó do Brassagem Forte (podcast brasileiro mais importante sobre cerveja) e que ainda está em desenvolvimento com o intuito de entrar no BJCP.


Trata-se de uma cerveja fermentada com levedura Kveik, um fermento norueguês passado de geração em geração através do processo de secagem da levedura e que traz, juntamente com os lúpulos do novo mundo ou americanos, aromas e sabores frutados, cítrico e tropical. A Creamveik deve ter uma sensação suave na boca, alta carbonatação, baixo amargor e excelente drinkability.


História: É um estilo que nasceu da ideia de ter uma cerveja tropical para combinar melhor com o clima brasileiro. Com esta ideia na cabeça e avaliando que o consumidor brasileiro costuma beber cervejas carregadas de adjuntos (arroz, milho, etc), nada melhor que construir uma receita baseada em Cream Ale com estes elementos tropicais de frutas maduras, frutas de pomar e cítricos.


Ingredientes Característicos: Flocos de milho, lúpulos do novo mundo ou americanos e levedura kveik. Também é desejável um Dry Hop. #ficadica


Comparação de Estilos: Se compararmos com uma Cream Ale, teremos com menos caráter adociado como as cervejas padrão.






Posts recentes

Ver tudo

Impressão Geral: Uma ale Trapista um pouco condimentada, seca e forte, com um agradável sabor arredondado de malte e um amargor firme. Muito aromática, com notas condimentadas, frutadas e leve álcool

Comentários: Em inglês é pronunciado como “pivo grow – JESSE – kee-uh” (que significa: Grodzisk cerveja). Conhecido como Grätzer (pronuncia-se “GRATE-sir”) em países de língua alemã e, em alguma liter

História: Uma ale de provisão originalmente desenvolvido na Valônia, a parte da Bélgica que faz fronteira com a França, para consumo durante o período de cultivo da terra ativo. Originalmente um produ