banner carrinho.png
Buscar

Atualizado: 16 de Out de 2020

Exemplar da Escola Inglesa de Cerveja

Série de Agosto 2020


Uma Ale inglesa, amarga, de intensidade moderada a moderadamente forte. O balanço pode ser de bastante equilibrado e uniforme entre maltes e lúpulos a um pouco amargo. A drinkability é o componente crítico deste estilo. É um estilo bastante amplo que permite consideráveis interpretações do cervejeiro.


Atualmente na Inglaterra, "ESB" é uma marca registada pertencente à Cervejaria Fuller’s e ninguém pensa que se trata de um estilo de cerveja genérico.

É uma cerveja única (mas muito conhecida) que tem um perfil de maltes fortes e complexo, não encontradas em outros exemplares, muitas vezes levando os juízes a penalizar as English Strong Bitter tradicionais.

História: As Strong Bitters podem ser vistas como uma versão com maior densidade do que as Best Bitter (embora não necessariamente "mais premium" já que as Best Bitter são tradicionalmente feitas com os melhores ingredientes). As Pale Ale britânicas são geralmente consideradas premium, com uma intensidade de exportação e amargas, algo que se aproxima das Strong Bitters, mas reformulado para ser engarrafada (incluindo aumento nos níveis de carbonatação). Enquanto as British Pale Ales modernas são consideradas Bitters engarrafadas, historicamente os estilos eram diferentes.

Ingredientes Característicos: Maltes Pale Ale, Âmbar e/ou Cristal; pode ser usado um pouquinho de malte preto para ajuste de cor. Podem ser usados adjuntos como açúcar, milho ou trigo. Lúpulos de finalização ingleses são mais tradicionais, mas qualquer variedade pode ser usada; se forem utilizados lúpulos americanos, deve ser de modo comedido. Levedura Inglesa é característica. As versões burtonizadas usam água com teores de sulfato de médio a alto, o que aumenta a percepção de secura e adiciona aroma e sabor mineral ou sulfurado.

Comparação de Estilos: Sabores de malte e lúpulo mais evidentes do que em uma Special ou Best Bitter, assim como mais álcool. Versões mais fortes podem sobrepor-se um pouco com as British Strong Ale, embora as Strong Bitter tendam a ser mais claras e mais amargas. Mais sabor de malte (especialmente caramelo) e ésteres que uma American Pale Ale, com um caráter diferente dos lúpulos de finalização.


Copos sugeridos: English Pint, Nonic, Shaker, Willybecher.



0 visualização

Atualizado: 16 de Out de 2020

Exemplar da Mixed-School Beer

Série Agosto 2020


Em meados de 2011 em Vermont, nos EUA, o casal John e Jen Kimmich, donos de uma das melhores cervejarias do mundo atualmente, a The Alchemist, passou por uma enchente em seu pub, repensando o modo como os americanos consumiam e produziam as cervejas, criaram a Heady Topper, primeira NE IPA do mundo com nota 100/100 no RateBeer.

Constituída de seis tipos de lúpulos cítricos e com um corpo bem turvo, a cerveja já foi rejeitada pelos apreciadores por não ser tão amarga como as IPAs tradicionais, mas hoje é sucesso absoluto e se enquadra no novo estilo Hazy IPA. A levedura Conan, ou levedura Kimmich, é a estrela principal, aumentando a sensação na boca para um sabor aveludado e pouquíssimo resinoso.

Logo, a sua finalidade foi justamente sair um pouco das IPA tradicionais do mercado americano que têm como principal característica o amargor agressivo e marcante, intensa presença de lúpulos herbais e cítricos e um paladar resinoso com uma levedura neutra.

Para homenagear esta invenção, também demos um toque na nossa receita, trazendo um pouco da esterificação com a fermentação belga além do lúpulo TNT, que agregou bastante da manga, abacaxi, melão com um toque de mentolado no fundo da boca.

História: O nome NE IPA vem de uma parte histórica dos EUA (antiga Nova Inglaterra) constituída de Vermont, Maine e Massachussets. Atualmente, as melhores referências se encontram lá. O estilo foi reconhecido somente em 2018 pelo BA (Brewers association), e teve sua revisão no BJCP (Beer Judge Certification Program) de 2015, por lá é possível encontrá-la pela identificação de Juicy ou Hazy IPA. Mesmo assim o estilo conta com diversos sub estilos no mercado, como NE Double IPA, NE Imperial IPA e assim por diante.

Ingredientes Característicos: Grist de maltes deve ter incluído aveia, trigo ou outro tipo de adjunto que promova o aspecto de turbidez à cerveja. O termo “Juicy” normalmente utilizado para descrever esta cerveja é devido aos atributos de aroma e aspecto que este estilo tem. Este tipo de turbidez pode vir também da grande quantidade de Late Hop (adição tardia de lúpulos) gerando muito mais aroma e menos amargor a bebida.

Comparação de Estilos: Comparando as IPAs convencionais, ela costuma ser mais clara, turva e costumadamente chamada de Juice IPA pelo seu aspecto de copo de suco, além de uma carga aromática muito maior que os demais exemplos das famílias IPAs.


Copos sugeridos: English Pint, Nonic, Tumbler, Shaker, Willybecher Americano.


7 visualizações

Exemplar da Escola Alemã de Cerveja


Uma cerveja de trigo alemã escura com um distinto caráter de levedura de banana e cravo, sustentado por sabores de malte de pão tostados ou caramelo. Altamente carbonatada e refrescante, com uma textura cremosa e macia, com um final suave que convida a beber mais.


A presença do malte de cevada tipo Munich e/ou Vienna dá a este estilo de um caráter profundo de cevada maltada que não é encontrado em uma Weissbier.

História: A Bavaria produz cervejas de trigo tradicionais há centenas de anos, mas os direitos de produção estiveram reservados para a realeza da Bavária até o final de 1700. A antiga cerveja bávara foi muitas vezes escura, como a maioria das cervejas daquela época. A cerveja de trigo clara tornou-se popular em 1960, mas a tradicional cerveja de trigo escura permaneceu uma cerveja consumida pela maioria das pessoas.

Ingredientes Característicos: De acordo com a tradição cervejeira alemã, pelo menos 50% da moagem deve ser de malte de trigo, embora algumas versões têm até 70%, e o resto é geralmente malte Munich, Vienna ou maltes de trigo escuro ou caramelo, ou de malte Pilsner com maltes de cor. A maceração por decocção é tradicional, mas pouco usada nos dias de hoje. A leveduras Weizen ale produz o típico carácter condimentado e frutado, mas uma fermentação a temperaturas extremas pode afetar o balanço e produzir off-flavors.

Comparação de Estilos: Refletindo o melhor caráter da levedura e o trigo de uma Weissbier, misturado com o rico maltado de uma Munich Dunkel. As características de banana e cravo da índia são muitas vezes mais baixos em comparação com uma Weissbier devido à sua maior maltagem.


Copos sugeridos: Willybecher, Lager, Mug/Stein, Shaker, Americano.




1 visualização
Logo_Beerlabclub

Acompanhe-nos nas redes

  • Fale Conosco
  • Acompanhe-nos no Instagram
  • Acompanhe-nos no Facebook
  • Grupo%2075%402x_edited

Central de Atendimento

Copyright © 2020 por Brewlab Cervejaria e Comercio de Bebidas Ltda, CNPJ 03.419.969/0001-90.

Rua Ernesto da Fontoura, 513 - CEP 90230-091 - São Geraldo - Porto Alegre/RS.  Todos os direitos reservados.